Sociedade
Tendência

Ministro da Defesa condena críticas das FADM-relatório da AIM





O Ministro da Defesa condena críticas das FADM – O ministro da Defesa moçambicano, Cristóvão Chume, condenou o comportamento daqueles cidadãos que tentam desvalorizar o empenho e a bravura das Forças Armadas de Moçambique (FADM) na luta contra o terrorismo que assola partes da província nortenha de Cabo Delgado.

De acordo com o Clube Off Mozambique, o ministro falava terça-feira, na cidade de Cuamba, província do Niassa, no norte, durante as cerimónias de comemoração dos 47 anos do Ramo do Exército das FADM, evento realizado sob o lema “Exército Comprometido na Melhoria para Enfrentar as Demandas Atuais”.

Chume argumentou que quem denuncia as FADM nas redes sociais está a apoiar efectivamente o extremismo violento, em Cabo Delgado, onde as FADM, apoiadas por contingentes militares da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SAMIM) e das Forças de Defesa do Ruanda, continuam a realizar operações de eliminar terroristas.

A “amnésia” dos que se opõem às operações antiterroristas “não deve desencorajar o real sentimento que o nosso povo tem de que Moçambique permanecerá sempre independente. Defendemos esta pátria desde a independência nacional com estas Forças Armadas, com este ramo, o Exército, na linha da frente, e sempre será assim”, disse Chume.

Segundo o ministro, a solidariedade de outros países não substituirá o papel constitucional e mandato das FADM e, em particular, as missões específicas do ramo do Exército.

Ele observou que as nações do mundo enfrentam atualmente ameaças de natureza militar e não militar, devido à ocorrência, com maior frequência, de desastres naturais.

“É para esta nova dimensão que olhamos e avançamos, reconhecendo a necessidade incessante de empoderar o Exército para que possa projetar o seu poder para responder às exigências das alterações climáticas e também às múltiplas necessidades do nosso povo”, explicou.

Acrescentou que as necessidades do Ramo do Exército, pilar das transformações das FADM, estão actualmente expressas no Teatro Operacional Norte, sobretudo em alguns distritos de Cabo Delgado.

“Acreditamos que os nossos seguidores não vão desarmar”, frisou. “Não vamos desistir, aconteça o que acontecer, custe o que custar, vamos vencer”.

“Hoje, podemos garantir que nosso país nunca será derrotado, porque nossas tropas estão determinadas a defender cada milímetro de nosso território e garantir a segurança de nossas fronteiras”, sublinhou Chume.

Desde os primeiros ataques jihadistas em outubro de 2017, os ataques terroristas em Cabo Delgado deixaram quase 4.000 pessoas mortas e forçaram cerca de 900.000 cidadãos a fugir de suas casas.

Assista ao discurso completo do ministro Chume.

https://fb.watch/eHoAvgxc56/

Quaria News

QUARIA NEWS Quaria News é uma plataforma de jornalismo online com princípios democráticos ao dispor do País e ao mundo fora, que tem como principal objectivo assegurar ao leitor o direito de ser informado com verdade, rigor e isenção. Tudo o que a Quaria News traz é público, são informações de primeira, resultado de seu trabalho investigativo, originalmente feito por seus editores e jornalistas que depois tornaram público ajudando ao leitor a tomar a sua opinião. QUARIA NEWS fáz cobertura jornalistica com vista analítico de economia política, respeitando as diversas ideias, motor de desenvolvimento da nossa democracia. Para QUARIA NEWS a tecnologia não está para mudar a informação, pois muda e sempre mudará os meios de informação, A VERDADE SEMPRE PREVALECE. A QUARIA NEWS constitui sem prejuízo os seus valores e a sua vivacidade jornalistica, um traço de união entre todos os moçambicanos, independentemente das suas opiniões politicas, localização regional ou crenças religiosas, desempenhando um papel moderador de Conflitos que se manifestam na sociedade Moçambicana! A QUARIA NEWS concilia a sua vocação de órgão de grande informação através de vários meios de transmissão e difusão da mesma, com o seu papel tradicional de jornal de referência com responsabilidades na formação de opinião pública dirigente. A QUARIA NEWS respeita o normativo da Constituição da República, segundo o qual o exercico dos direitos de liberdade de expressão e informação, "não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo de censura", entendendo-se por censura a sonegação ilícita de informações, por razões políticas ou outras, e não a necessária e legitima seleção de notícias e artigos de opinião. A QUARIA NEWS assegura, nas suas páginas, a possibilidade de expressão e confronto das diversas correntes de opinião existentes no País, mas não se esquece que o bom Jornalismo se faz com o trabalho dos jornalistas e dos editores. QUARIA NEWS produz um jornalismo apartidario, crítico e independente, cultivando o contraditório como método inalienável. QUARIA NEWS verifica, escrupulosamente, as fontes noticiosas utilizadas e procura identifica-las com precisão, reservando-se o direito de analisar caso a caso, as circunstâncias excepcionais que possam justificar o recurso nos termos da lei, à respectiva confidencialidade, constituindo-se o jornal em grande da sua autencidade. QUARIA NEWS estabelece, rigorisamente, a distinção entre notícias e comentários, na base do princípio de que" os factos são sagrados, os comentários são livres", sem prejuízo da necessidade de ordenar, relacionar e explicar os acontecimentos relatados. A QUARIA NEWS assume responsabidade de emitir opinião própria, através de editoriais assinados pela Direcção, sempre de acordo com a linha editorial, que se define pelas seguintes caracteristicas: *Hierarquiza o seu noticiário segundo critérios de natureza jornalística, procurando avaliar a sua importância relativa, com a objectividade possivel e não consoante apriorismo ideológicos; *Respeita um conceito de seriedade jornalistica e não cede ao apelo fácil do sensacionalismo, que procede através da expansão do escândalo político, do crime e do sexo, apesar de ter conhecimento dos benefícios possiveis em termos de mercado de leitura. * Repugna o jornalismo do tipo confidencial, que não exista perante a devassa á intimidade da vida privada dos cidadãos nacionais ou residentes do mesmo modo que se recusa a conduzir campanhas com objectivos de denigrir a reputação de pessoas ou instituições. A QUARIA NEWS consagra particular atenção, na linha que é tradicional, ao noticiário e a divulgação cultural, e procurarmos manter as suas colunas abertas a colaboração das personaludades de maior relevo a cultura Moçambicana. A QUARIA NEWS garante a seus profissionais de jornalismo, o pleno respeito pelos princípios éticos de imprensa, consagrados no Estatuto do Jornalista e no Código Deontologico da profissao e reconhece a importância da acção do Conselho de Redação, para a respectiva salvaguarda. QUARIA NEWS segue a orientação definida nos termos da Lei 18/91 de 10 de Agosto, pelo seu Director e por este Estatuto Editorial, tendo como limites os princípios consagrados na constituição.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo